domingo, 25 de maio de 2014

Jorginho Paes - Mocajubano em sofrimento

Evelim  Borges  e Jorge Paes



Ontem pela manhã, nossa casa foi tomada por grande tristeza.



[Novamente]



Meu marido, Welhington Paes, [Zeca Paes], chegou em casa muito ofegante.
Como ele estava com um motor na mão e subindo várias lances de escada,
[...]
demorei a entender o que se passava ao abrir a porta.








Então ele pergunta:
-Entra no "Metropolitano de Bermuda?"




[...]
Algo de errado ocorria.
[...]




[...]
- O que aconteceu?
Perguntei.

-A balsa explodiu e o Jorginho está todo queimado. Mas não sei como ele está.

Respondeu Welhington, trêmulo.



[...]
Era aproximadamente 11:00 horas da manhã.
Seguimos para o Hospital Metropolitano.
E no caminho fomos tomando pé da situação.




Jorginho foi atendido muito rapidamente.
Levado ao Pronto Socorro de Belém recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado ao metropolitano onde recebe tratamento intensivo.






Hoje pela manhã, a enfermeira do hospital ligou para informar que ele está reagindo bem.
Ainda está sedado e entubado preventivamente.
Seu estado é grave devido a extensão dos ferimentos que atingem aproximadamente 90% do corpo.
Mas ele é jovem e muito forte.





As orações são muito bem-vindas.
As visitas ocorrem ás 11, 16 e 20:30 horas.
Ele está em uma unidade grave do tipo UTI.





O abalo deriva não só do parentesco, mas também pela proximidade dos dois.
Welhington veio para Belém do Pará aos 15 anos para estudar e viver com a irmã, Marilene Paes.


Desde então, Marilene é uma segunda mãe para ele e seus filhos, dentre eles Jorginho,  um irmão querido.
Zeca Paes, é o filho  caçula dos paes, então tem idade não muito distante do sobrinho.




Desde então uma tristeza enorme abate toda a família.





Jorginho Paes é filho de Marilene Paes e Gorge.
Tem em Mocajuba uma grande família que inclui a avó Catarina Paes, os tios João, Antônio, Rui e Deco Paes, além da professora Francirene Paes.






[...]
Pela manhã, ainda deitados, ele passou a mão no meu rosto e no cabelo e falou baixinho: o rosto e o cabelo dele estão queimadinhos.
E suspirou profundamente.


Um comentário:

AMAZÔNIA e CIA disse...

Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um 'sim' ou um 'não' pode mudar toda a nossa existência.

Paulo Coelho

"Veja bem, meu amigo, a consciência é um orgão vital e não um acessório, como as amígdalas e as adenóides."(Martin Amis)

Leitores do Amazônidas por ai...


localizar