terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Governo do Pará-Mocajuba: Mais tititi sobre a Alyrio Sabbá

reprodução
Reprodução dos posts sobre nosso conterrâneo Alyrio Sabbá (foto) no BlogDoBarata. Quando o autor do blog citado iniciou uma série de posts sobre a atuação de Alyrio no atual governo, surgiram colaboradores para informar sobre os processos que um dos membros expressivos da comunidade mocajubana no governo do Pará.

O blog coloca-se a disposição para que Alyrio Sabbá, e os seus, manifestem sua posição sobre os fatos.



Segue o post do BlogdoBarata na íntegra:


A vida pregressa de Alyrio Sabbá



De um internauta anônimo, sob o pseudônimo de Pacato Cidadão, recebo e reproduzo, na postagem subseqüente a esta, os antecedentes de Alyrio Sabbá (foto) como administrador. Ex-superintendente do Sistema Penal nos 12 anos de sucessivos governos do PSDB no Pará, de 1995 a 2006, Sabbá é identificado como a eminência parda da Fábrica Esperança, de cujo novo diretor geral, Hugo César de Miranda Cintra, seria o tutor político. A Fábrica Esperança é a organização social destinada a promover a ressocialização dos egressos do sistema penal.

A Alyrio Sabbá é atribuída a inspiração da razia feita pelo governo Simão Jatene na Fábrica Esperança, com demissões massivas. Mal assumiu, o novo diretor geral demitiu 50 funcionários, defenestrados sem nenhuma avaliação funcional e, pior, sem receber o salário de janeiro e a indenização trabalhista. Ao mesmo tempo, foram introduzidos na organização social apaniguados da tucanalha, a banda podre do PSDB, dentre os quais agentes penitenciários, de convivência historicamente conflitiva com os egressos do sistema penal, o público alvo da Fábrica Esperança, cuja proposta de trabalho – a despeito do desdém dos petralhas do governo Ana Júlia Carepa – foi tomada como paradigma de política de ressocialização pelo Ministério da Justiça.

As demissões massivas, de inocultável motivação política, permitem entrever a intenção do governo Simão Jatene em transformar a Fábrica Esperança em um mero cabide de empregos de cabos eleitorais e afins. Uma suspeita agravada pela subserviência do novo diretor geral, Hugo César de Miranda Cintra, em relação a Alyrio Sabbá, descrito como um advogado casca-grossa, de parca densidade intelectual e que trafega pela Fábrica Esperança com a prepotência digna de um coronel de barranco.



E mais ainda, a íntegra da íntegra das denúncias levadas ao BlogdoBarata
 
 
**************************************************************************************
Segue abaixo a transcrição, na íntegra, da denúncia feita ao blog sobre os antecedentes de Alyrio Sabbá.
*********************************************************************************


O RASTRO DE IRREGULARIDADES DE ALYRIO SABBÁ



Na Susipe:



Enquanto permaneceu (intocável) por 12 anos a frente da Susipe o Sr. Alyrio Sabbá colecionou consideráveis processos no TCE, por falta de prestação de contas, desvios etc. Um dos casos mais graves é a ação regressiva promovida pela Susipe contra este senhor. A Susipe teve que restituir quase meio milhão de reais ao Governo Federal por irregularidades em execução de obras de presídios referentes aos convênios MJ 086/2003 e MJ 031/2003. Atualmente também está sendo processado por ação civil de improbidade administrativa em processo que corre na justiça estadual referente a irregularidades em convênios com a APAC em processo 0039426.26.2010.814.0301 tramitando perante a 3ª vara de fazenda de Belém.



Na FMAE-PMB:



Após a Susipe este senhor se abrigou na FMAE da desprefeitura de Belém e por lá também foi condenado pelo TCM em acórdão 18.114 em processo 200805394-00 por conta de irregularidades em contratos temporários e deste caso existem duas ações civis de improbidade administrativa tramitando na justiça paraense; processo 0015535-74-2010-814-0301 tramitando na 3ª vara de fazenda de Belém e ainda o processo 0015530.02.2010.814-0301 tramitando na 1ª vara de fazenda de Belém.



Na Justiça Federal:



Ainda constam dois processos na Justiça federal em ações civis de improbidade administrativa tramitando sob os números: 2009.39.00.012489-0 e 2009.39.00.009989-7

Pelo histórico pesquisado verifico que a área de alimentação sempre foi o grande interesse deste senhor, pois a FMAE – Fundação municipal de apoio ao estudante é responsável pela distribuição de gêneros alimentícios da merenda escolar para as escolas e a Susipe com contratos de gêneros alimentícios para os presídios. Agora na Fábrica Esperança este senhor indicou uma pessoa de sua confiança para ser a “testa de ferro” do tal restaurante popular – que diga-se nunca foi administrado pela Fábrica Esperança e sim por uma empresa paulista, uma tal de IAPA. Tais fatos e diversos indícios me levam a pesquisar mais sobre as empresas de gêneros alimentícios que este senhor se relacionava tanto na Susipe quanto na FMAE enquanto gestor e futuramente na Fábrica Esperança como assessor especial do governador (lobista???).



Que os órgãos de fiscalização fiquem de olho.

Independente de fiscalização oficial podem apostar que eu, indignado cidadão paraense, cumprirei meu papel e acompanharei todos os atos deste senhor ficha suja, que ainda por cima é do PPS, do ficha limpa Jordy.

Espero que o PPS tire satisfações com este cidadão, pois o mesmo é 2º suplente de deputado estadual e não merece sujar a história do PPS aqui do Pará.



Ass: Pacato Cidadão, às vezes, um pacato investigador

3 comentários:

Edson disse...

Isto tudo é mentira, parente - onde tú já viu o Alirio Sabbá Ladrão. que injustiça..

Anônimo disse...

Você deve ser cego ou não sabe ler.

O cara tem ínumeros processos...

Anônimo disse...

eu acho q o governador do estado tem q ficar de olho,porque esse homem tem cara de santo na pele de lobo mocajuba não sabe nem a metade do que esse cidadão levou durante 12 anos no sistema penal,e ainda ta querendo inumeras vagas dentro do sistema penal,chega a justiça tinha q mandar ele devouver tudo q ele levou,um abraço ao autor do blog.de um cidadão mocajubense

"Veja bem, meu amigo, a consciência é um orgão vital e não um acessório, como as amígdalas e as adenóides."(Martin Amis)

Leitores do Amazônidas por ai...


localizar