segunda-feira, 2 de julho de 2012

Mocajuba: Agenda Férias


9 comentários:

Anônimo disse...

Aiiii!!!! A mesma programação todo ano. Não tem nada de novo em nossa cidade. As mesma músicas, bandas, estilo affff!!! Nada mais diversificado. Mocajuba é uma MESMICE MESMO!!!

Anônimo disse...

ANONIMO DAS 20:10 VAI COM ESSE TEU AFF PRA SALINAS KKKKKKK TU DEVE SER UM LISO QUE NEM VAI NESSAS FESTAS E FICA RECLAMANDO

Anônimo disse...

esse deve ser um dos muitos lisos que vem pra mocajuba kkkkkkkkkk vai pra salinas barão ou outro balneario de rico kkkkkk

Anônimo disse...

MESMICE, MESMICE, MESMICE MESMO!!! NÃO TEM NADA DE NOVO. ESTOU FALANDO COMO MOCAJUBENSE DE DIVERSIFICAR AS ATRAÇÕES.SOU NASCIDO E CRIADO AQUI. E ESTOU CANSADO DESSAS MÚSICAS QUE VÁO DO NADA A LUGAR NENHUM. EI! IRMAOZINHO, VAI TE ATUALIZAR, CULTURA NÃO É SÓ BREGA E ESSES TREMES QUE JÁ BASTA OS PROMOVIDOS PELO ROSIEL BOSTA E SEUS PUXA-SACOS. E PRO SEU COMANDO JÁ FUI A VÁRIOS LUGARES NO BRASIL E FORA DELE, FUI ENTENDER O MUNDO, PORQUE QUE NUNCA SAIU DA REDOMA, SÓ VE O PRÓPRIO NARIZ, INCLUSIVE FUI A SALINAS SIM, MAS COMO FILHO DA TERRA TENHO O PODER E O DEVER DE OPINAR E TAMBÉM CRITICAR. TENHO DINHEIRO PARA ISSO, MEUS NEGÓCIOS... ENFIM NAO TE INTERESSA. MAS QUERO UMA CIDADE MAIS CULTURAL E MENOS ALIENADA, TEMOS TANTAS CULTURAS E TRADIÇÕES HOJE ESQUECIDAS E MORTAS. A CRÍTICA CONTINUA: MOCAJUBA É UMA MESMICE PELA FALTA DE DIVERSIDADE CULTURAL E É ESSE O MEU PROTESTO!!!

Anônimo disse...

estou de acordo com a pessoa que faz a crítica com relação as programações do mês de julho,claro que tem muita coisa interessante para curtir como a tradicional semana estudantil mocajubense,mas levar esses mega sons(super pop,vetron,etc.)é uma falta de respeito e sensibilidade por parte do prefeito,haja vista,que juntamente com esses eventos a droga rola solta entre os jovens.é só quem não tem um pouco de amor pelas pessoas e visa somente o seu lado pessoal e de sua corja é que pode promover um entretenimento de tamanha irresponsabilidade.Fora a falta de segurança que todos sem exceção passam a vivenciar com a chegada de mais bandidos na cidade que acompanham esses eventos(SONS)para onde eles vão se apresentar.

Anônimo disse...

concordo cm tambem cm a pessoa que faz critica.nao sou nascido nem criado em mocajuba,porém todos os meus familiares sao desta cidade que eu tanto estimo.e quando chega o mes de julho,nós tiramos a metade do de férias em mocajuba.a cidade em si ta bonita tem orla nova e tudo mais.....
agora parenete,tenha dó,essa programaçao cultural ta matando esse treme-treme nao ta cm nada.estamos falando de uma regiao do baixo tocantins que é riquissima de muita musicalidade onde temos inumeras bandas tradicionais que poderiam tar fazendo a festa além de que temos que dar valor e incentivar oque é da terra,e oque que temos aprarelhagenssss.....pow meus amigos,,,,banda caferana,caferana pop,jóia rara,invenciveis,feste show e etec,em sao tantas que nem sei todos os nomes,mais oque quero dizer é antigamente era muito bom sair da qui de belém cm destino a mocajuba e quando chegavamos em mocajuba poder curtir um som diferente que ja estamos saturados disso aqui em belém.isso antes fazia a diferença.agora tanto faz c passar as ferias em belem ou em mocajuba por que tudo oque vc vai ver e ouvir é uma aparelhagem.eu nao digo que nao contratem uma aparelhagem ou ooutra afinal gosto é igual a (c) cada um tem o seu,mas em contrapartida chamava outras atrçoes da propia regiao como ja citei acima.infelismente a unica coisa que podemos fazer e protestar.entao qui fica o meu protesto!!!!!!!!!!!!!!!

RAPHAEL disse...

Bom...se é pra deixar opinião, então, diga-se de passagem, me perdoe o autor do blog, porém devo concordar com o comentários acima. Exatamente o que foi dito anteriormente é a mais pura e excêntrica verdade, e olha que fui nascido e criado em Moca; Sim, é uma cidade maravilhosamente aconchegante e concordo também que tem lá seus encantos e tão encantadores são, mas ecletismo seria algo que cairia bem para o cotidiano dos mocajubenses, não querendo dizer que falta-lhes cultura, se é que me entendem e sei que são, somos, suficietemente inteligentes para entender o que estou tentando dizer...Refiro-me aos sons, programações, eventos que ano após ano, repetem, exaustivamente, as horas do verão mocajubense; Claro, é cultura do nosso Pará, é uma cultura nossa, algo que o mundo lá fora está (re)conhecendo, algo novo de certa forma, é nosso, temos que dar valor...Mas deve-se aprimorar; Não devo deixar de citar a semana estudantil, um dos melhores eventos que a cidade nos oferece, talvez o único, além da praia como complemento; há sim o que aproveitar, mas o que afirmei anteriormente, precisa ser aperfeiçoado, melhoraria a imagem da cidade, que, ultimamente, vem sendo um dos locais mais procurados por "turistas", visitantes. Entretanto, discordo com aqueles que vêm insistir em mostrar que Salinas é o máximo, tenho que concordar, é simmm...só que cada caso é um caso. Salinas é sim um dos melhores, talvez o melhor lugar para se passar as férias no Pará, mas Mocajuba tem o que lhe é permitido, não por culpa de prefeito ou outros, mas sinto em dizer que é um gosto da maior parte da população (corrijam-me se me equivoquei). O povo gosta do que lhe é imposto, não tem outra alternativa e, talvez por não ter contato com o novo, possa se apegar apenas com o que convive. Quero dizer mais uma vez que respeito e adimiro a pluralidade do povo brasileiro, paraense, entretanto falta-nos oportunidade. Observem, este é um momento que podemos ser ouvidos, escolher o que queremos, portanto, seria prazeroso e eficiente se, conscientemente, pudessemos avaliar o que nos rodeia. Fica a sugestão. O que acham?

RAPHAEL disse...

Bom...se é pra deixar opinião, então, diga-se de passagem, me perdoe o autor do blog, porém devo concordar com o comentários acima. Exatamente o que foi dito anteriormente é a mais pura e excêntrica verdade, e olha que fui nascido e criado em Moca; Sim, é uma cidade maravilhosamente aconchegante e concordo também que tem lá seus encantos e tão encantadores são, mas ecletismo seria algo que cairia bem para o cotidiano dos mocajubenses, não querendo dizer que falta-lhes cultura, se é que me entendem e sei que são, somos, suficietemente inteligentes para entender o que estou tentando dizer...Refiro-me aos sons, programações, eventos que ano após ano, repetem, exaustivamente, as horas do verão mocajubense; Claro, é cultura do nosso Pará, é uma cultura nossa, algo que o mundo lá fora está (re)conhecendo, algo novo de certa forma, é nosso, temos que dar valor...Mas deve-se aprimorar; Não devo deixar de citar a semana estudantil, um dos melhores eventos que a cidade nos oferece, talvez o único, além da praia como complemento; há sim o que aproveitar, mas o que afirmei anteriormente, precisa ser aperfeiçoado, melhoraria a imagem da cidade, que, ultimamente, vem sendo um dos locais mais procurados por "turistas", visitantes. Entretanto, discordo com aqueles que vêm insistir em mostrar que Salinas é o máximo, tenho que concordar, é simmm...só que cada caso é um caso. Salinas é sim um dos melhores, talvez o melhor lugar para se passar as férias no Pará, mas Mocajuba tem o que lhe é permitido, não por culpa de prefeito ou outros, mas sinto em dizer que é um gosto da maior parte da população (corrijam-me se me equivoquei). O povo gosta do que lhe é imposto, não tem outra alternativa e, talvez por não ter contato com o novo, possa se apegar apenas com o que convive. Quero dizer mais uma vez que respeito e adimiro a pluralidade do povo brasileiro, paraense, entretanto falta-nos oportunidade. Observem, este é um momento que podemos ser ouvidos, escolher o que queremos, portanto, seria prazeroso e eficiente se, conscientemente, pudessemos avaliar o que nos rodeia. Fica a sugestão. O que acham?

Carmen Américo disse...

Caro Rafhael,
Em primeiro lugar parabéns por sua participação identificada, elegante e qualificada.

Temos apenas uma ressalva, você não precisa desculpar-se com o blog, nós estamos noticiando a agenda, (é verdade que faltam alguns eventos) mas estamos noticiando, informando apenas.


Acreditamos que a programação cultural deveria ser mais eclética, mas nossa cidade virou uma máquina para que o prefeito venda sua cerveja e em eventos como este é que se vende mais. Respeito o Miró e acho que ele está fazendo o trabalho dele.Não dos empresários e do povo que devemos cobrar neste caso, achamos nós.

Quando se trata de questão pública é ao gestor (um empregado do povo) que devemos nos reportar. Se não há incentivo, é porque não temos um gestão legítima da coisa pública.

As questões essenciais de um processo de desenvolvimento plural da cidade não são postas porque os interesses do empresário Rosiel Costa estão a cima do interesses da cidade.

Parabéns mais uma vez.

"Veja bem, meu amigo, a consciência é um orgão vital e não um acessório, como as amígdalas e as adenóides."(Martin Amis)

Leitores do Amazônidas por ai...


localizar